Londrina

Táxis passam por vistoria em Londrina

A Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU) de Londrina iniciou nesta semana a vistoria obrigatória dos 382 táxis que operam na cidade. As inspeções vão até o final de novembro e o cronograma segue os 78 pontos espalhados pelo município. Cada um deles terá um mês específico para encaminhar os carros à CMTU (veja tabela abaixo) e os taxistas precisam ficar atentos aos prazos, já que o desrespeito ao cronograma pode render multas e até a perda do alvará.

De acordo com o coordenador de Transportes Comerciais da CMTU, José Carlos da Silva, o motorista que deixar de comparecer à vistoria dentro do prazo previsto poderá realizar o procedimento até 30 de novembro. No entanto, logo após o fim daquele mês ele estará sujeito à fiscalização e ao pagamento de juros e multas referente ao atraso.

Silva explicou também que a validade do alvará expira no último dia do mês reservado para a vistoria. “Por exemplo, se os condutores do ponto de táxi nº 7, localizado na rodoviária, deixarem de realizar o procedimento até o final de fevereiro, já no primeiro dia de março eles estarão em desacordo com a lei e, portanto, sujeitos às sanções previstas”, detalha.

As vistorias acontecem sempre às terças e quintas-feiras, das 9h às 11h30, nas plataformas 29 e 30 do Terminal Rodoviário. Em caso de dúvidas, os taxistas podem entrar em contato com a CMTU pelos telefones 3379-7966 ou 3379-7973, de segunda a sexta, das 9h às 17h.

Como funciona

Durante a vistoria, são avaliados pela CMTU itens como o taxímetro dos veículos, as condições do envelopamento padrão da frota, cintos de segurança, extintores de incêndio, pneus e estepe, dispositivos elétricos, além de aspectos de limpeza e conservação dos táxis.

Para passar pela inspeção, o taxista precisa fazer o pagamento de quatro taxas anuais, que juntas somam R$ 374,72. A primeira delas é a liberação para trafegar, no valor de R$ 227,78. Em seguida vem o pagamento referente ao uso e ocupação do solo, de R$ 70,98. A cobrança pela vistoria é de R$ 43,98, enquanto o custo pela emissão da carteira do condutor é de R$ 21,98. Se, além do permissionário, o veículo for conduzido por outro motorista, então há a cobrança pela emissão de uma segunda carteira de condutor.

Sanções

O profissional flagrado com o prazo de vistoria expirado fica sujeito a dois tipos de penalidades. De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), a irregularidade é considerada de natureza grave, com perda de 5 pontos na carteira de habilitação e multa no valor de R$ 195,23. Já pelo decreto que regulamenta o serviço na cidade o montante da autuação alcança R$ 1.057,65.

Confira abaixo o cronograma de vistoria dos veículos:

Tabels CMTU

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s