Automóveis

Mustang de 1.400 cv faz subida radical em serra dos EUA – veja o vídeo

O esperado vídeo “Climbkhana”, do piloto Ken Block – astro da famosa série Gymkhana –, finalmente entrou no ar, mostrando manobras radicais do Mustang Hoonicorn RTR V2 1965, de mais de 1.400 cv, na legendária subida de serra de Pikes Peak, nas Montanhas Rochosas, nos Estados Unidos. Com imagens sensacionais, a produção em poucas horas já superou 3,2 milhões de visualizações (até as 22h).

No seu estilo clássico de pilotagem, com “drifts” (derrapagem) e “zerinhos”, Ken Block leva o bólido com motor V8 e duplo turbo até o limite na estrada que é palco, desde 1916, da segunda corrida mais antiga dos EUA. Seus cerca de 20 km levam ao topo da montanha Pikes Peak, um dos lugares mais visitados da América do Norte. Com cenários magníficos, o caminho de subidas íngremes e cheio de curvas inclui trechos em “W” e beiradas de precipício, a 4.300 metros de altitude.

O vídeo marca um novo conceito na série Gymkhana, combinando manobras radicais com pilotagem em estilo de rali nas estradas mais famosas do mundo.

“Quando era jovem, assisti a corrida de Pikes Peak na TV e sonhava correr lá um dia, porque parecia grandioso”, diz Block. “E realmente corri lá em 2005, mas era um carro de rali do Grupo N que tinha pouca potência na altitude. Foi desapontador, mas adorei a estrada e a montanha e sempre quis voltar para fazer direito. Então, dirigir lá no estilo Gymkhana com o Hoonicorn de 1.400 cavalos é a realização de um sonho.”

A estrada de Pikes Peak fecha uma vez no ano para a tradicional corrida e, até hoje, ninguém tinha sido autorizado a transformar o local em um “parque de diversões”. Para ganhar potência, o Mustang Hoonicorn ganhou a versão V2, abastecida com metanol, com duplo turbo e pneus macios Toyo Proxes R888R.

“Esse carro é insano”, desabafa Block. “Eu sinto que realmente ele quer me matar! Antes de adicionar o duplo turbo, era o carro mais divertido que já dirigi. Agora, continua muito divertido e derrete os pneus ridiculamente rápido. Depois de montar e levar essa fera para uma montanha perigosa, eu pensei que talvez tivesse ido longe demais. É o carro com tração integral mais potente do mundo para dirigir assim, por isso estou sinceramente feliz por não ter morrido fazendo este vídeo!”

(Com informações da assessoria)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s