Atualidades

Pesquisa Autos Papos: Aumento dos combustíveis muda hábito de quase 1/3 dos motoristas

30% dos entrevistados afirmam usar menos o veículo desde o aumento.
Pesquisa ouviu 232 pessoas de todas as regiões do País.
Transporte público de qualidade é apontado como alternativa.

O governo anunciou, no dia 20 de julho, um aumento nos impostos sobre combustíveis (PIS/Cofins) que teve reflexo imediato no preço praticado nas bombas. Este aumento inesperado alterou os hábitos de 30% dos motoristas quanto à frequência de uso dos veículos, conforme revela pesquisa realizada pelo Autos Papos com 232 pessoas, de 18 a 68 anos. O levantamento, realizado via web, contou com a participação de motoristas de todas as regiões do País, dentre eles, moradores de oito capitais (São Paulo, Curitiba, Florianópolis, Campo Grande, Manaus, Salvador, Recife e Rio Branco) e do Distrito Federal.

Motivação

A ideia da pesquisa nasceu a partir de leitura da coluna do jornalista Leão Serva publicada no site da Folha de S. Paulo no dia 24 de julho (http://www1.folha.uol.com.br/colunas/leaoserva/2017/07/1903761-brasil-precisa-aumentar-ainda-mais-impostos-sobre-gasolina.shtml). Nela, o jornalista afirma que o aumento nos impostos e a consequente alta dos preços nas bombas levaria alguns brasileiros a deixarem de usar seus veículos, trazendo benefícios para o ar poluído das grandes cidades.

Partindo desta leitura, pensamos: o brasileiro realmente trocaria o veículo por outro tipo de transporte por conta do aumento de preços? Nossa pesquisa indica mudança nos hábitos de quase 1/3 deles, porém, não necessariamente a renúncia aos carros. Conversando mais a fundo com alguns dos entrevistados entendemos que eles diminuíram a frequência das saídas, mas poucos realmente deixaram o possante na garagem.

Exemplo

Um exemplo de mudança de atitude após o aumento nos preços dos combustíveis vem de Apucarana, cidade média do Norte do Paraná. Mesmo pagando R$ 3,90 no litro da gasolina, o apucaranense Luciano Ross diz que não daria para viver sem carro. Porém, está procurando outra forma de economizar.

Eu tenho dois carros, um que gasta menos, e por conta do aumento estou usando o carro mil”, explica. Antes, ele usava um veículo 2.0 diariamente.

Os participantes da pesquisa têm entre 18 e 68 anos; 46,6% deles moram em cidades grandes, 37,5% em médias e 15,9% em cidades pequenas.

A pesquisa

A primeira pergunta da nossa pesquisa foi “Você utiliza carro ou moto diariamente?”. Das 232 pessoas que responderam, 78,9% disseram que Sim e 21,1%, Não. O questionamento seguinte foi específico: “Com o aumento recente no preço dos combustíveis, você deixou de usar ou usa menos seu veículo?”. Para esta pergunta, 30,7% dos participantes disseram que Sim e 69,3% que Não.

Captura de Tela 2017-08-15 às 09.06.19

Captura de Tela 2017-08-15 às 09.06.36

Dentre os que disseram Sim – que mudaram a maneira de utilizar o veículo após o aumento – a média de idade ficou em 41 anos, quatro anos mais alta que a média geral dos participantes da pesquisa, que foi de 37 anos.

Alternativas

A pesquisa Autos Papos também quis saber o que faria com que os motoristas usassem menos seus veículos. Nesta questão havia quatro alternativas e a possibilidade de marcar mais de uma: “Aumento dos combustíveis”, “Transporte público de qualidade”, “Táxi com preço equivalente ou menor” e “Nada”. A opção por transporte público de qualidade ganhou disparado, com 61,6%. Na sequência, táxi com preço equivalente ou menor aparece com 24,5% e só então o aumento dos combustíveis, com 22,3%. “Nada” foi escolhido por 26 pessoas, ou 11,4% dos participantes.

Captura de Tela 2017-08-15 às 09.08.26

Outros respostas interessantes apareceram no campo “Outros”, destaque para “Se pudesse andar de bicicleta ou a pé com segurança”, citada por dois participantes. As ciclovias também foram citadas (“Ciclovias seguras para ir de bicicleta ao trabalho”), bem como a proximidade com os locais de interesse (“Trabalhar em locais próximos ou em um único local”) e o próprio sistema de transporte público (“Melhor malha de transporte público” e “Trem para viagens”).

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s